Tecnologias Educacionais

Pedagogia noturno 3° ano FAFIPAR


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Implicações das daptações Curriculares

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ir em baixo  Mensagem [Página 2 de 10]

26 Re: Implicações das daptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 11:20 pm

Além do posicionamento favorável da escola, é de extrema importância a identificação das necessidades educacionais especiais para justificar a priorização de recursos humanos, materiais, financeiros e meios favoráveis à sua realização de forma eficiente visando superação destas necessidades no cotidiano dos educandos.

Ver perfil do usuário

27 Re: Implicações das daptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 11:04 pm

Concordo com a Patrícia comentou em relação do adaptar,como ja havia dito a adaptação nao depende somente dos professores, como tambem no âmbito do projeto pedagógico (currículo escolar); no currículo desenvolvido na sala de aula; no nível individual.
Very Happy

Ver perfil do usuário

28 Re: Implicações das daptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 10:45 pm

Estava dando uma olhada na internet, e achei interessantes
esse texto.

Como ensinar ao aluno com deficiência junto com os demais? é o grande nó e desafio da Educação Inclusiva”, pois é neste aspecto que a inclusão deixa de ser uma filosofia, uma ideologia ou uma política, e se torna ação concreta em situações reais envolvendo indivíduos com dificuldades e necessidades específicas. Pois, pelo menos em nosso país, a inclusão que se almeja ocorrerá em um contexto de uma escola deficitária e em muitos casos “falida” (as estatísticas de repetência, fracasso e evasão escolar mostram que o problema não atinge apenas os chamados alunos com necessidades especiais)

Será que a escola brasileira, seja ela pública ou privada, está preparada para a inclusão? um professor que não foi formado para lidar com a diversidade, e alunos com grandes dificuldades de aprendizagem devido a deficiências reais sensoriais, intelectuais, psicológicas e/ou motoras, sem contar as sócio-econômicas e culturais.

E esse texto diz também que a inclusão escolar não é o mesmo que inclusão social. A escola inclusiva é a que propicia ao aluno com necessidades especiais, a apropriação do conhecimento escolar, junto com os demais. Se essa dimensão for minimizada, o aluno acabará aprendendo menos que no sistema especial, mesmo que socialmente ele se desenvolva e amplie seus horizontes.


Pois o ensino especial foi criado porque não se sabíam como ensinar essas crianças junto com as demais, e até agora parece que ainda não sabem!

Ver perfil do usuário

29 Re: Implicações das daptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 7:56 pm

Realmente Thaiz
O posicionamento favorável e conhecimento da equipe pedagógica escolar quanto as reais necessidades das adaptações curriculares são fatores essenciais para diversificar e flexibilizar o processo de ensino aprendizagem, de modo a atender às diferenças individuais dos alunos de forma que consigam desenvolver-se adequadamente. É preciso ter vontade e comprometimento para realizar mudanças.

Ver perfil do usuário

30 Re: Implicações das daptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 5:50 pm

Com uma equipe gestora que está interada e consciente das mudanças que devem ser tomadas com os alunos, professores, ambiente escolar, com os pais, etc.
É um ponto muito importante, para também eles estarem gerando esse apoio para os demais envolvidos, é necessário ter uma base sólida com pessoas que realmente querem ver as melhorias..

Ver perfil do usuário

31 Re: Implicações das daptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 3:35 pm

Patricia foi muito interessante, a sua penultima postagem, realmente tem que pensar também em adaptar os profissionais a essas diferenças, para que eles possam também acompanhar as mudanças na sociedades, acompanhando os seus alunos no que eles já sabem.....

Ver perfil do usuário

32 Re: Implicações das daptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 2:48 pm

É volto a me adequar com a nota da Alaine, quando se falam nessas adaptações os docentes pensam apenas em no espaço físico e na mudança que será feita sobre o curriculo.
Esquecendo que pode-se usar como auxiliar técnicas diferentes de ensino e métodos novos para uma aprendizagem com maior eficácia. Até porque como já foi citado: cada indivíduo tem o seu tempo de aprendizagem.

Ver perfil do usuário

33 Re: Implicações das daptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 2:21 pm

Concordo com você Alaine, não adiante ter um projeto bom se ele não sai do papel, claro que isso implica em muitos fatores que vão desde as estruturas até as capacitaçoes,e as adaptaçoes só podem concretizar com a participação de todos.
O ideal seria pensar em uma escola que promova a interatividade entre os alunos, entre os professores, entre a comunidade, onde todos os envolvidos no processo ensino-aprendizado aprendam a valorizar, a lidar com as diferenças de cada indivivuo e certamente isso iria refletir em sala de aula, contribuindo muito para professor, pois ele teria uma noção de como atingir o seu objetivo...ensinar todos os alunos...

Ver perfil do usuário

34 Re: Implicações das daptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 1:22 pm

É Paty, por isso é preciso caprichar nas Adaptações Metodológicas Didáticas pois, não adianta ter tudo bonitinho no papel e não saber desenvolver o trabalho docente,é preciso ser um professor que situe os alunos nos grupos com os quais possa trabalhar melhor usando métodos e técnicas de ensino-aprendizagem específicas para o aluno, sendo assim atendida essa diferenças individuais juntamente coma a participação de todos os profissionais da educação.

Ver perfil do usuário

35 Re: Implicações das daptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 6:05 am

Olha tudo que foi citado pela Alaine esta de acordo com tudo que ja foi discutido..
e voltamos ao ponto chave, as adaptações curriculares tendem a ser um problema do sistema? Ou dos profiossionais da educação?
As leis de diretrizes e bases torna um direito publico de qualquer aluno uma proposta curricular que sem encaixe no padrão da diversidade dos individuos, mas de que adianta apenas direitos e propostas que não chegam ao conhecimento do publico alvo, se essa discussão realmente tivesse grande importancia em educação a nível de Brasil com certeza nossa realidade seria diferente.
Escola inclusiva não é aquela que adapta o aluno ao convívio social, mas também é aquela que faz com que funcionarios, alunos e todo contexto escolar se adapte a essa diferença.

Ver perfil do usuário

36 Re: Implicações das daptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 4:52 am

A generalização de uma deficiência e suas conseqüentes dificuldades impossibilita que o seu portador, sob a visão social, revele suas reais potencialidades apesar da dificuldade decorrente da deficiência (...) Cria-se um ciclo vicioso, a segregação forma e reforça o estereótipo
Citando Bridi (1998, p.29)

Ver perfil do usuário

37 Implicações das adptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 4:43 am

Essas reflexões nos permitem concluir que o processo de avaliação e orientação são condutas transdisciplinares. A introdução do sistema braile deve ser discutida com o aluno e seus familiares; entretanto, a decisão cabe exclusivamente ao aluno, mediante a sua necessidade. Essas são posturas éticas e que favorecem o desenvolvimento da autonomia moral e intelectual do educando.

Ver perfil do usuário

38 Implicações das adptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 4:41 am

O aluno com deficiência visual não precisa de um currículo ou método de alfabetização diferente dos demais; mas sim, de adaptações e complementações curriculares, tais como: adequação de recursos específicos, tempo, espaço, modificação do meio, procedimentos metodológicos e didáticos e processos de avaliação adequados as suas necessidades. O sistema Braille, as formas de comunicação alternativas e Programas de Orientação e Mobilidade compreendem suplementações ou complementações curriculares de acesso ao currículo

Ver perfil do usuário

39 Implicações das adptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 4:39 am

Tanto a LDB como os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN), recomendam o enfoque do desenvolvimento integral do educando, práticas pedagógicas que favoreçam a construção do conhecimento de forma ativa, dinâmica e flexível. Nesse sentido, as Diretrizes Nacionais Para a Educação Especial na Educação Básica apontam para um novo "fazer pedagógico", diferenciado dos paradigmas até então adotados como modelos técnicos e de atendimento. O aluno é sujeito do seu processo de conhecer, aprender, reconhecer e construir sua própria cultura.(Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica,2001, p.18).

Ver perfil do usuário

40 Implicações das adptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 4:29 am

Os programas educativos direccionados para os deficientes visuais devem ir ao encontro das mesmas áreas e actividades que se encontram nos programas regulares(sendo feitas adaptações consoante as necessidades e dificuldades dos alunos).

  • O reforço pedagógico e a coordenação Técnico - Docente

  • Orientação e movimentação da Criança com D.V. no espaço

  • A aprendizagem da criança com deficiência visual

  • Adaptação do Espaço

Ver perfil do usuário
• A educação da criança deficiente visual pode se processar por meio de programas diferentes, desenvolvidos em classes especiais ou na classe comum, recebendo apoio do professor especializado;
• As crianças necessitam de uma boa educação geral, somada a um tipo de educação compatível com seus requisitos especiais, fazendo ou não, uso de materiais ou equipamentos de apoio.
• A educação do deficiente visual necessita de professores especializados nesta área, métodos e técnicas específicas de trabalho, instalações e equipamentos especiais, bem como algumas adaptações ou adições curriculares;
• A tendência actual da educação especial é manter na escola comum o maior número possível de crianças com necessidades educativas especiais;

Cabe à sociedade a responsabilidade de prover os auxílios necessários para que a criança se capacite e possa integrar-se no grupo social.

Ver perfil do usuário

42 Implicações das daptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 4:19 am

Temos que ter claro que inclusão não pode ser responsabilidade única da Educação Especial. Não é uma simples questão do professor de Educação Especial ditar ao professor da classe regular como trabalhar com esse aluno. Se não for desenvolvida uma dinâmica de trabalho integrado, estaremos criando um sistema especial dentro da escola regular, o que não é Educação Inclusiva.

Ver perfil do usuário

43 Re: Implicações das daptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 4:01 am

É necesssário modificar os procedimentos de ensino, introduzindo atividades alternativas e complementares através da adaptação curricular para atender as necessidades dos alunos.
Isso deve ser feito através desde simples medidas como adequar o ambiente físico, os materiais, o mobiliário, da capacitação continuada dos professores para que esses promovam a participação produtiva dos alunos que apresentam necessidades especiais.

Ver perfil do usuário

44 Re: Implicações das daptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 3:54 am

embora as adaptações deveriam ocorrer em um "processo", a questão é que enquanto podemos ter noticias de cidades com escolas que se disporam a alguns anos atrás a começar a diferença e hoje tem excelentes resultados, porém o que vejo neste municipio hoje não é essa realidade, e tão pouco vejo interesse da secretaria de educação em tomar alguma providência.

Ver perfil do usuário

45 MAIS ALGUMAS QUESTÕES INTERESSANTES em Qui Nov 25, 2010 3:37 am

ADRIANA


Convidado
Convém definir também a adaptação curricular como uma tarefa que não
se restringe à simples produção de um documento. Trata-se de um processo
permeado de constantes revisões e avaliações, que comporta uma dinâmica
de “vai e vem”, tendo sempre como referência o currículo da série em que o
aluno se encontra. Este processo pode dirigir-se a apenas uma disciplina, a um
determinado momento da escolaridade do aluno, a uma unidade didática, ou
repetir-se a cada uma delas, ao longo de toda a vida escolar do aluno, e estas
decisões serão tomadas sempre a partir das necessidades e possibilidades
que cada um apresenta, o que acaba por atribuir ao currículo adaptado um
caráter bastante individual.
Uma última, mas não menos importante consideração deve ser feita antes
de nos entregarmos à tarefa de adaptar um currículo: a investigação acerca da
forma como cada criança aprende deve sempre levar em conta alguns
princípios da escola construtivista, sobretudo aquele que nos aponta que a
aprendizagem acontece através das relações que o sujeito aprendiz consegue
estabelecer entre aquilo que já sabe e conhece (ainda que de forma superficial)
e os novos objetos de conhecimento que lhes são apresentados. Se este
representa um dos mais importantes norteadores para a construção do
currículo regular, assim deve ser também para os currículos adaptados, ou
seja: podemos modificar muitas das estratégias e intervenções que
costumamos utilizar, e até lançar mão de outras completamente novas, sem,
porém, abrir mão deste importante norteador. Neste sentido, é fundamental
que o professor se afaste da idéia de que “algumas crianças precisam de um
método mais diretivo e menos aberto, que não as desestabilize muito para
aprender”. Antes pelo contrário: além de considerar o desequilíbrio e o conflito
de idéias como os verdadeiros pressupostos para a aprendizagem de todos,rebateremos aqui, tanto quanto for possível, esta idéia, tomando como base o
argumento de que, se todas as crianças do mundo, a partir de um determinado
momento da História (ou da História da Educação), foram “presenteadas” com
novas abordagens de ensino e aprendizagem, que lhes consideram como
sujeitos protagonistas de seus processos de aprendizagem e respeitam suas
características e seus percursos, defenderemos o direito das crianças com
necessidades educativas especiais desfrutarem também deste “presente”,
tanto quanto os outros. O que as práticas tidas como tradicionais costumam
sugerir para estes alunos é uma transmissão pura, simples e facilitada do
conhecimento, baseada na memorização e na repetição, sem levar em conta,
em momento algum, seus processos de aprendizagem e singularidades,
prática esta, que nem se coloca em questão na abordagem que queremos
defender aqui.

46 Re: Implicações das daptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 3:35 am

Não podemos generalizar achando que todos os alunos respondem igualmente as intervenções didáticas pois,todos eles apresentam singularidades em seu processo de aprendizagem, por isso alguns precisam de intervenções diferentes das que costumamos usar com a maioria dos alunos.



Última edição por Leticia em Qui Nov 25, 2010 1:41 pm, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário

47 sintese de algumas leituras em Qui Nov 25, 2010 3:32 am

ADRIANA


Convidado
Algumas considerações são indispensáveis:

. as adaptações curriculares devem ser precedidas de uma rigorosa avaliação do aluno nos seguintes aspectos:

.. competência acadêmica;

.. desenvolvimento biológico, intelectual, motor, lingüístico, emocional, competência social e interpessoal;

.. motivação para os estudos, entre outros que indiquem ser as adaptações realmente indispensáveis a sua educação;

. é imprescindível que se analise o contexto, escolar e familiar, a fim de que possa haver mudanças adaptativas necessárias à educação do aluno;

. as avaliações relativas às condições do aluno e do seu contexto escolar e familiar devem ser realizadas pela equipe docente e técnica da unidade escolar, com a orientação do corpo dirigente, contando com o apoio da DRE/Secretarias de Educação (dirigente da Educação Especial) da localidade, se necessário;

. as adaptações curriculares devem estar contextualizadas e justificadas em registros documentais que integram a pasta do aluno;

. as programações individuais do aluno devem ser definidas, organizadas e realizadas de modo a não prejudicar sua escolarização, seu sucesso e promoção escolar, bem como sua socialização.

48 Re: Implicações das daptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 3:24 am

ADRIANA


Convidado
ACREDITO QUE AINDA NÃO TENHAMOS FALADO SOBRE ISSO

SENDO ASSIM, RESUMI DE UMAS PESQUISAS FEITAS PARA LEVANTAR MAIS ALGUMAS QUESTÕES

Adaptações nos Conteúdos Curriculares no Processo Avaliativo consistem em:

. adequar os objetivos, conteúdos e critérios de avaliação, modificando-os de modo a considerar, na sua consecução, a capacidade do aluno em relação ao proposto para os demais colegas;
priorizar determinados objetivos, conteúdos e critérios de avaliação;

. dar ênfase a objetivos concernentes à(s) deficiência(s) do aluno não abandonando os objetivos definidos para o seu grupo, mas acrecentando aqueles relativos às complementações curriculares específicas, para a minimização de suas dificuldades e desenvolvimento do seu potencial;

. mudar a temporalidade dos objetivos, conteúdos e critérios de avaliação de desempenho do aluno em Língua Portuguesa, na modalidade escrita - considerar que o aluno surdo pode alcançar os objetivos comuns do grupo, em um período mais longo de tempo. Desse modo, deve-lhe ser concedido o tempo necessário para o processo ensino-aprendizagem e para o desenvolvimento das suas habilidades, considerando a deficiência que possui. Por meio dos critérios de avaliação correspondentes, pode-se verificar a consecução dos objetivos propostos ao longo do ano letivo, ou pelo período de duração do curso freqüentado pelo aluno;

. introduzir conteúdos, objetivos e critérios de avaliação - acrescentar esses elementos na ação educativa pode ser indispensável à educação do surdo. O acréscimo de objetivos, conteúdos e critérios de avaliação não pressupõe a eliminação ou redução dos elementos constantes do currículo oficial referentes ao nível de escolarização do aluno

49 Re: Implicações das daptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 3:23 am

concordo com Adriana. De modo geral, pode-se falar em dois tipos de adaptações curriculares, as chamadas adaptações de acessibilidade ao currículo e as adaptações pedagógicas . As primeiras se referem à eliminação de barreiras arquitetônicas e metodológicas, sendo pré-requisito para que o aluno possa freqüentar a escola regular com autonomia, participando das atividades acadêmicas propostas para os demais alunos. Estas incluem as “condições físicas, materiais e de comunicação”, como por exemplo, rampas de acesso e banheiros adaptados, apoio de intérpretes de LIBRAS e / ou capacitação do professor e demais colegas, transcrição de textos para Braille e outros recursos pedagógicos adaptados para deficientes visuais, uso de comunicação alternativa com alunos com paralisia cerebral ou dificuldades de expressão oral, etc...As adaptações curriculares, propriamente ditas, objeto das discussões apresentadas no presente relatório, são modificações do planejamento, objetivos, atividades e formas de avaliação, no currículo como um todo, ou em aspectos dele, para acomodar os alunos com necessidades especiais.

As adaptações curriculares, são modificações do planejamento, objetivos, atividades e formas de avaliação, no currículo como um todo, ou em aspectos dele, para acomodar os alunos com necessidades especiais.

A realização de adaptações curriculares é o caminho para o atendimento às necessidades específicas de aprendizagem dos alunos. No entanto, identificar essas “necessidades” requer que os sistemas educacionais modifiquem não apenas as suas atitudes e expectativas em relação a esses alunos, mas que se organizem para construir uma real escola para todos, que dê conta dessas especificidades



Última edição por heloise em Qui Nov 25, 2010 3:32 am, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário

50 Re: Implicações das daptações Curriculares em Qui Nov 25, 2010 3:22 am

A discussão aui não deixou de ser sobre as adaptações do currículo na escola... mas também estamos discutindo sobre a base que devemos ter para fazer tais adaptações!

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo  Mensagem [Página 2 de 10]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum